O conhecimento confiável

Estou lendo um livro, ‘O Conhecimento Confiável’[1] de John Michael Ziman[2], que tem por subtítulo “uma exploração dos fundamentos para a crença na ciência.

Este livro está na minha lista de leitura desde 1999, mas o mestrado[3] de 2000 a 2002, e o doutorado de 2006 a 2010 ( e outras ‘distrações’ ao longo do caminho) acabaram me fazendo deixa-lo na fila até agora, em 2013.

Para minha surpresa, a minha expectativa de ler um livro datado, que não se aplicaria nos dias atuais, caiu por terra.

Livro que até agora [estou na página 39 de 247 páginas, sem contar o índice onomástico] se mostrou atraente, conversando sobre um assunto ainda atual (ou talvez mais) que é mostrar como é a lógica de uma ciência hardcore para leitores que não estão habituados a isso, e que tendem a ter mais crença na ciência do que conhecimento sobre ela.

Bom em contextualizar, fala da ciência feita por cientistas, não da “entidade Ciência”[4] e isso talvez seja um de seus maiores trunfos.

Mas sempre é necessário enfatizar: é um livro publicado em 1976[5]. E isto é século passado. Mesmo em se pensando pelo ângulo da história da ciência, era outra época, com outros contextos e subtextos.

E meu desafio será ler o livro todo e depois fazer uma segunda leitura tentando achar exemplos baseados em biologia e sistemas complexos para os exemplos baseados em física que ele dá.

Pretendo com esta obra iniciar uma nova abordagem no site / blog  com relação a livros: fazer inicialmente um post que comenta sobre e coloca minhas expectativas com relação a eles, fazer ‘fichamentos técnicos’ sobre eles e fazer blogs pós leituras, comentando abordagens que me chamaram a atenção e relacionando-os com outros livros e temas.

Business Education

 


[1] O Conhecimento Confiável: Uma exploração dos fundamentos para a crença  na ciência / John Ziman; tradução de Tomás R. Bueno. / Campinas, SP: papiros, 1996 (coleção Papirus Ciência).
Para comprar na Estante Virtual : http://www.estantevirtual.com.br/q/o-conhecimento-confiavel Na Livraria Cultura em inglês, http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=22208&estat_id=0&sid=93823015915115515144996481

[3] Mestrado e doutorado em História da Ciência via PUC/SP. Mais detalhes em http://mthamaral.com.br/ciencia_historia.htm

[4] Que na realidade não existe.

[5] No Brasil em 1996, pela Papirus, como citado em nota anterior.

Share
Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta